Call: 888-6InnerBond (888-646-6372)
 



 
 



Daily Inspiration

When your body becomes your temple and you treat each cell with loving kindness, you will begin to know that each living thing upon this planet is but a cell of the greater Oneness. When you experience this Oneness, you will treat each living thing and the planet itself with the same loving kindness as you treat each cell of your body.

By


Lidando com o vício em família

By Dr. Margaret Paul
January 06, 2013



Alguém que você ama está se ferindo com um vício? Saiba como você pode ajudar a pessoa viciada e a si mesmo.



Lidar com familiares dependentes é sempre um grande desafio. Há algumas questões importantes para explorar, quando alguém que você ama está se prejudicando.
 
Você está contribuindo para o problema?
 
As pessoas usam vários vícios para evitar os seus sentimentos dolorosos, especialmente seus sentimentos de ansiedade, estresse, isolamento, vazio e solidão. Existe alguma maneira que você esteja contribuindo para a dor deles? Enquanto, você não é responsável por como alguém lida com a dor, você é responsável por qualquer coisa que esteja fazendo e que possa contribuir para isso. Algumas das maneiras que você possa estar contribuindo são:
 
Ser crítico com a pessoa viciada, num esforço para controlá-la a respeito dos vícios dela ou sobre o comportamento do outro.
 
Acobertar a pessoa dependente ou fazer coisas por ela, que ela mesma precisa fazer.
 
Ignorar ou ser arrogante com pessoa, quando ela tenta compartilhar seus sentimentos com você, sobre algo que você esteja fazendo e que é difícil pra ela.
 
Contar pra si mesmo que é o responsável por ela, ao invés de tomar cuidado amoroso de você mesmo.
 
Aceitar sua falta de controle
 
Independentemente, de como você possa estar contribuindo para o problema, a escolha da pessoa para vício é ainda 100% escolha dela e você não pode controlar isso. Quando você não aceita a sua impotência perante as escolhas e comportamentos dos outros, então, você pode se colocar em situações que são prejudiciais para si mesmo, tentando fazer a outra pessoa mudar.
 
Mantenha-se em sintonia com seus próprios sentimentos e necessidades
 
Você está focado na pessoa viciada, ao invés de seus sentimentos e necessidades? Você está se colocando de lado com tentativas de ajudá-la? Você está abandonando a si mesmo, nos seus esforços para conseguir que ela pare de se abandonar e de se prejudicar?
 
Se você se concentrasse em seus próprios sentimentos e na sua responsabilidade, o que estaria fazendo de diferente? Você está se sentindo triste, usado, ansioso ou com raiva a maior parte tempo? Se este for o caso, então você precisa começar a cuidar de si mesmo, em vez de se abandonar.
 
Tomar uma ação amorosa
 
Se você aceitasse completamente a sua falta de controle sobre a outra pessoa e parasse de cuidar dela ou julgá-la e entrar em sintonia com si mesmo e descobrir que está angustiado como resultado dessa relação, então, você tem algumas decisões difíceis a tomar.
 
É muito importante entender, o que está verdadeiramente em seu bem maior, também está no bem maior de todos. Quando você toma cuidado amoroso de si mesmo, você abre a porta para os outros tomarem cuidado amoroso deles mesmos.
 
Quais são algumas das ações amorosas a tomar em relação à pessoa viciada?
 
Junte-se ao grupo apropriado de 12 passos para ajudá-lo a parar de se complicar com a pessoa dependente.
 
Obtenha ajuda profissional para curar a sua necessidade de controlar através de seus cuidados ou  julgamentos.
 
Entrar em contato com um profissional para fazer intervenções e reunir todas as pessoas que estão tristes com a situação e que estão dispostas a cortar contato com a pessoa viciada, até que ela vá para um centro de tratamento ou consiga outra boa maneira de ajuda.
 
Decida por si mesmo que não vai mais estar envolvido com o membro da família, desde que ele ainda esteja com o vício. Isto significa deixar o relacionamento, o que pode ser uma coisa muito difícil de se fazer. Você pode precisar de ajuda profissional para tomar esta ação.
 
Aceite a pessoa como ele ou ela é, reconhecendo que o vício vai continuar e aprenda a cuidar de si mesmo nesta situação.
 
Inicie uma prática dedicada de ligação interna (Inner Bonding) para curar o seu próprio comportamento controlador e assumir a responsabilidade por seus sentimentos, se conectar com a sua orientação espiritual e ganhar força para tomar cuidado amoroso de si mesmo.
 
Junte-se à comunidade de membros do Inner Bonding e receba muita ajuda e apoio.
 
Quando você aceitar completamente a sua falta de controle e lidar com o seu próprio comportamento controlador, então você pode se abrir para aprender e tomar uma ação amorosa em seu próprio nome e também em nome da pessoa viciada da família.

 



Attribution-NonCommercial-NoDerivs
CC BY-NC-ND


Send this article to a friend    Print this article    Bookmarked 0 time(s)
Bookmark and Share    Share with Del.icio.us    submit 'Lidando com o vício em família' to digg Share with Digg    Share with StumbleUpon
There are no videos, Click to add one to the gallery!
There is no audio, Click to add audio to the gallery!
There are no pictures, Click to add one to the gallery!

Comments


More Help

Looking for help with Lidando com o vício em família?

Search for solutions on Lidando com o vício em família within the InnerBonding.com website using Google's Site Search.

Click to Share
Facebook Digg it MySpace Twitter Stumbleupon Windows Live Yahoo! My Web Linked in